Clique e conheça melhor a ferramenta de busca

Programação

Buscar
voltar ao topo

Empresa - Nossa Trajetória


  • Década de 10

    1917-Nossa história começa em 14 de julho de 1917. Com a fundação do Grupo Severiano Ribeiro, abrimos as portas do Cine Majestic, o primeiro cinema de porte de Fortaleza.

  • Década de 20

    Luiz Severiano Ribeiro se estabelece no Rio de Janeiro, alugando um palacete de três andares para a sua família. À frente de seu tempo, associa-se à americana Metro, fechando a primeira joint venture da história do grupo.

    No Cine Palácio exibimos o primeiro filme falado da Cidade Maravilhosa. E em setembro do mesmo ano era criado um polo cinematográfico, a Cinelândia. Com a inauguração do Cine Odeon em 1926.

    No acordo, a companhia fica responsável pelas reformas das casas e pelo fornecimento de filmes, enquanto a empresa brasileira ficava a cargo do arrendamento e administração dos cinemas. A parceria durou quatro anos e foi desfeita em comum acordo. É inaugurado o cine Odeon, no Centro do Rio. E, o Cine Palácio (Cinelândia, RJ) torna-se o primeiro cinema carioca a exibir um filme sonoro.

  • Década de 30

    Severiano Ribeiro, junto a outros exibidores cariocas, funda o Sindicato Cinematográfico dos Exibidores e é eleito presidente. É inaugurado na Praça Duque de Caxias, hoje Largo do Machado, o cinema São Luiz. Com capacidade para 1.794 espectadores, a sua abertura marcou a história da cidade. A sala foi a primeira a exibir lançamentos fora do centro do Rio, desenhando um novo cenário na geografia do mercado de exibição.

    Com ajuda de Severiano Ribeiro é inaugurada a linha São Francisco, linha postal utilizada para suprimento dos cinemas do Nordeste.

    Localizado próximo ao Palácio do Catete (residência oficial do então presidente Getúlio Vargas), o cinema foi decorado com todos os requintes a que se tinha direito, misturando a imponência do mármore aos cristais e espelhos tão em voga na época. Já a sala de projeção foi inspirada na do Radio City, de Nova Iorque. O empreendimento consumiu todas as economias de Luiz Severiano Ribeiro, que investiu pesado para erguer um dos mais bonitos palácios cinematográficos do Rio de Janeiro.

    Em 3 de setembro de 1938, “Bloqueio”, com Henry Fonda, mostra pela primeira vez aos cariocas o que o Roxy (Copacabana/RJ) oferecia. A sala permitia, além da exibição de filmes, a apresentação de espetáculos de variedades. O palco do Roxy possuía duas escadas laterais e um fosso destinado às orquestras.

  • Década de 40

    O cine Rex (Fortaleza) é reaberto como uma empresa de Luiz Severiano. O filme “O Sabotador”, de Alfred Hitchcock, leva o público ao delírio. Os frequentadores do local eram chamados de “geração Rex”.

    O ator José Lewgoy passou por um momento inesquecível no cine São Luiz (RJ), no lançamento de “Carnaval de Fogo”. Desconhecido até então, o ator entrou tranquilamente para assistir ao filme, mas na saída, teve que ser escoltado pela polícia. Os fãs alvoroçados, mais de mil pessoas, queriam um autógrafo a todo custo.

    A União Cinematográ caBrasileira (UCB), liderada por Luiz Severiano Jr., surge como um marco na história de distribuição de  lmes no Brasil, criando o conceito de publicidade no cinema.

    Luiz Severiano Ribeiro Jr. torna-se sócio majoritário da Atlântida. Além de distribuidor, torna-se produtor de  lmes.

  • Década de 50

    O Palácio foi cenário de mais uma evolução da indústria cinematográfica. Nesta década, lançava com exclusividade no Brasil o cinemascope, com o filme “O Manto Sagrado”. Inaugurados os cines São Luiz de Recife, São Luiz de Fortaleza – a obra demorou 20 anos para ser finalizada - e Leblon (RJ).

    A Atlântida realiza vários sucessos seguidos como: Aviso aos Navegantes e Aí Vem o Barão. E consolida a dupla Oscarito e Grande Otelo. Os cine jornais trazem para o Brasil notícias do país e do mundo. Através da Atlântida, o GSR organiza o cinema como indústria.

    O São Luiz de Fortaleza foi uma homenagem pessoal de Severiano Ribeiro para a cidade. No de Recife, o destaque é um mural do renomado artista Lula Cardoso Ayres no saguão do local. Segunda joint venture na trajetória da empresa. A parceria com a Fox Films era para operar dois cinemas: Palácio, no Rio de Janeiro, e Marrocos, em São Paulo (sociedade com Lucídio Seravolo).

    Produzimos, em parceria com Carlos Manga, O Homem do Sputnik, maior público nacional com mais de 15 milhões de espectadores.

    O roqueiro Bill Halley levou a plateia do Rian (RJ) ao delírio na apresentação do filme “No Balanço das Horas” (Rock Around The Clock). O público assistiu a produção, dançando o rock and roll e transformando o cinema em uma pista de dança.

  • Década de 60

    O cine Roxy mostra para seus frequentadores a tela em curva do cinerama. No São Luiz (RJ), na avant premiére do “O Pagador de Promessas” (vencedor do Festival de Cannes), a plateia ficou emocionada com a chegada do diretor Anselmo Duarte, o elenco do filme, juntos com o produtor Osvaldo Massaini, que carregava a Palma de Ouro.

    Abrimos as portas do Cine Brasília, com a inauguração da capital federal.

    A Atlântida fecha seu ciclo como produtora com 67  lmes. Passa, então, a atuar como coprodutora,  nalizando seu acervo com 157 longas, 600 documentários e 8 mil cine jornais. O Pagador de Promessas vence a Palma de Ouro em Cannes. E em sua Avant Premiére no nosso São Luiz do Rio, o diretor Anselmo Duarte e seu elenco são recebidos ao som de mais de mil vozes cantando o hino nacional.

    Mais uma vez inovamos com a implantação da tela curva em nossos cinemas. O primeiro a ter essa nova tecnologia é o Cine Roxy.

    O Grupo Severiano Ribeiro vence a crise no país e acelera seu processo de modernização.

    Eles foram recebidos ao som de mais de mil vozes cantando o hino nacional. O cine Majestic, no Ceará, primeiro do grupo, é destruído por um incêndio.

  • Década de 70

    Dois cinemas de rua passam por reformas e são divididos em duas salas de projeção: Leblon e Palácio (RJ). Falecimento de Luiz Severiano Ribeiro.

    Morre nosso querido Luiz Severiano Ribeiro, patriarca da família, empreendedor e fundador do Grupo Severiano Ribeiro.

    Atendendo aos anseios do público, nossos cinemas de rua começam a ser reformados e equipados com nova tecnologia.

    O cinema entra na era dos efeitos especiais e nossas salas ganham novos equipamentos de som.

  • Década de 80

    Com as obras de construção do metrô no Rio de Janeiro, o São Luiz acabou sendo fechado e demolido. Logo no ano seguinte, começou a ser construído o edifício São Luiz e o cinema foi reaberto. Começou a migração dos cinemas de rua para dentro dos shoppings centers.

    Comemoramos com a produção cinematográfica brasileira que ultrapassa a marca de 100 filmes no ano.

    Mesmo com a crise e a tendência de queda no número de salas, abrimos nossas primeiras salas em shoppings.

    O cinema acompanha a crise  nanceira do país. As 1.400 salas que resistem recebem 90 milhões de espectadores, 1/3 do público da década anterior.

    Apesar da crise, seguimos acreditando na cultura cinematográ ca e abrimos o primeiro Multiplex em Brasília e nos tornamos parceiros da Paris Filmes.

    Criada a terceira joint venture: a Paris-Severiano Ribeiro, com o lançamento do primeiro multiplex brasileiro, com oito salas no Park Shopping, de Brasília.

  • Década de 90

    Morre Luiz Ribeiro Jr., deixando a terceira geração preparada para manter os negócios da família até os dias de hoje.

    Nosso tradicional Roxy, um dos símbolos de Copacabana, é reformado e reabre com três salas de exibição.

    O cinema brasileiro renasce no exterior. Em nossas telas exibimos, com orgulho brasileiro, O Quatrilho de Fábio Barreto, que é indicado ao Oscar e se destaca nos Festivais de Havana e Viña del Mar.

    Antecedendo o movimento do mercado, abrimos 153 novas salas em shoppings. O Grupo Severiano Ribeiro e a UCI fecham uma parceria para construção e abertura de complexos modernos cinematográ cos. E inauguram os cinemas Recife Shopping e Shopping Tacaruna.

    Vibramos com a indicação de O Que é Isso Companheiro? ao Oscar.

    Central do Brasil, de Walter Salles, nos orgulhou ao ganhar o Festival de Berlim. Fernanda Montenegro é indicada ao Oscar de melhor atriz.

    O grupo e a UCI fecham uma parceria e inauguram os cinemas Recife Shopping (de 10 salas) e o Shopping Tacaruna (oito salas), formando a quarta joint venture.





  • Anos 2000

    O cine São Luiz (RJ) passa por uma reforma e reabre em janeiro do ano seguinte completamente remodelado: com mais duas salas, totalizando quatro, o Café São Luiz, novas bilheterias e bomboniéres. O grupo estreia em São Paulo com uma nova marca, que passa a dar nome aos seus cinemas equipados com tecnologia de última geração.

    A marca Kinoplex, a nova geração Severiano Ribeiro, cinema ao máximo.

    Lançamento da marca Kinoplex no Shopping Parque D. Pedro, em Campinas, em um complexo com 15 salas de projeção. Em seguida, o Severiano Ribeiro abre seu primeiro empreendimento na capital, o Kinoplex Itaim. Inaugura também o Kinoplex Praia da Costa, em Vila Velha (ES) e o cinema no Shopping Iguatemi, de Fortaleza, em parceria com a UCI.

    Em 2006, a marca Kinoplex estreia no Rio de Janeiro: em julho abriu o Kinoplex Nova América, na zona norte; e em dezembro, o Kinoplex Leblon, na zona sul da cidade. No início deste ano, o Severiano Ribeiro abriu UCI Kinoplex, na zona norte do Rio de Janeiro. O cinema é equipado com a tecnologia 3D.

    Chegamos a mais de 200 salas de exibição, com mais de 150 grandes estreias por ano.

    O cine São Luiz (RJ) passa por uma grande reforma e reabre em janeiro, agora dividido em 4 salas.

    Como o maior exibidor brasileiro, de capital 100% nacional, nos alegramos com o sucesso de Cidade de Deus, distribuído para 62 países.

    Carandiru, de Hector Babenco, chega às nossas telas e é premiado no Festival de Havana.

    A marca Kinoplex é lançada em grande estilo no Shopping Parque D. Pedro, em Campinas em um complexo com 15 salas de projeção.

    A empresa segue crescendo e já conta com mais de 800 funcionários, 50 mil poltronas e, a cada ano, cerca de 15 milhões de espectadores, 1,8 milhão de litros de refrigerante e 2,3 milhões de sacos de pipoca, confirmando nosso lema: “Cinema é a maior diversão”.


  • Anos 2010

    Inauguração do Kinoplex Vila Olímpia em São Paulo – eleito o melhor cinema de São Paulo pela Revista Época.

    Inauguração do novo Kinoplex ParkShopping em Brasília.

    Lançamento da marca Kinoplex Platinum, que contempla a oferta de sala e bombonière VIPs aos clientes, no Vila Olímpia e ParkShopping.

    Inauguração do Kinoplex Maceió, um cinema de última geração com 6 salas, sendo uma sala KinoEvolution, com tela gigante, imagem full HD e 3D digital.

    Kinoplex Itaim, eleito o melhor cinema de São Paulo pelo jornal Folha de São Paulo.





Kinoplex - Cinema ao Máximo

O Kinoplex é a maior rede de cinemas 100% brasileira, com quase 100 anos trazendo a magia do cinema para o nosso país. São mais de 230 salas, em 15 cidades do Brasil, onde você vai viver momentos inesquecíveis. Afinal, viver é coisa de cinema. Viver é Kinoplex.


Kinoplex em números

Mais de 230 salas de exibição, com 50 mil poltronas e mais de 1.000 funcionários. Por ano são lançados, em média, 250 filmes que atraem mais de 20 milhões de espectadores. São consumidas em média 300 toneladas de milho de pipoca, 1 tonelada de sal e quase 2 milhões de litros de refrigerantes.

publicidade

Warning: Unknown: open(/tmp\sess_hkf7elhqv0amlm2sl48fftfi15, O_RDWR) failed: No such file or directory (2) in Unknown on line 0 Warning: Unknown: Failed to write session data (files). Please verify that the current setting of session.save_path is correct (/tmp) in Unknown on line 0